Tássia Lais Maganha

Tássia Laís Maganha é Engenheira Biomédica pela Universidade Federal de Uberlândia e especialista em Engenharia Clínica. Seu primeiro contato na área foi na Conselt – Empresa Júnior de Consultoria em Engenharia Elétrica e Engenharia Biomédica como diretora de Recursos Humanos. Fez parte do Núcleo de Empresas Juniores da UFU. Atuou como estagiária no Hospital de Clínicas da UFU, no setor de Engenharia Clínica, tendo como principais atividades manutenções preventivas e corretivas dos equipamentos médico-hospitalares.
“Decidi me especializar na área de Engenharia Clínica, pois além de ser apaixonada pelo setor da saúde, acredito que com a tecnologia e ferramentas de gestão, podemos ter uma saúde com segurança e qualidade.”

teste segurança elétrica

4 minutes Nas instituições de saúde a segurança dos equipamentos deve ser uma preocupação constante dos gestores, visto que as consequências podem ser graves e suspender provisória ou permanente as atividades de um equipamento, por causar danos permanentes ou reversíveis aos pacientes. Os Testes de Segurança Elétrica (TSE), são uma dessas medidas que podem evitar essas situações. E as normas a serem seguidas para efetivar os Testes de Segurança Elétrica são: NBR IEC 60601 e IEC 62353. Como realizar o Teste de Segurança Elétrica? Continue

CME

4 minutes Para maior entendimento do leitor, seria interessante acessar o artigo publicado neste blog: “Teste de Segurança Elétrica: por que realizar em equipamentos médicos?”, aborda o que é o TSE e para que serve. Como já sabemos, equipamentos eletromédicos entram em contato direto com o paciente e são alimentados por eletricidade ou uma fonte de energia, assim precisam se submeter aos Testes de Segurança Elétrica (TSE). Prejuízos ao não se realizar TSE Os acidentes envolvendo a eletricidade tem grande potencial de dano, uma Continue

3 minutes O Teste de Segurança Elétrica   Dentro das Unidades de Saúde, existem alguns equipamentos médicos que possuem dispositivos elétricos que entram em contato direto com o paciente, e consequentemente podem estar em contato com o coração. Como estes dispositivos são alimentados por eletricidade ou por uma fonte de energia (baterias), há um risco para o paciente, na eventualidade de haver um vazamento de corrente elétrica. Também, pode haver situações de algum profissional transmitir essa corrente elétrica ao paciente no momento de operação Continue