Entenda o que é o Metaverso

Tempo de leitura: 4 minutos

O que é o metaverso?


Metaverso é o nome usado para denominar um ambiente virtual imersivo, coletivo e hiper-realista, onde as pessoas poderão conviver usando avatares customizados em 3D. Em outras palavras, ele é uma evolução da nossa internet atual.


Compare com a internet de hoje, para que você possa entender facilmente o conceito de metaverso. Atualmente, a nossa vida digital é por meio da tela de celulares e computadores. Com a chegada do metaverso, isso irá se aprofundar firmemente, pois além de você navegar pela internet, será possível vivê-la de dentro, se tornando uma experiência onde você realmente será “dono” de suas ações e comportamentos.


Na prática


Na prática, ao colocar os óculos de realidade virtual, equipados com fones de ouvido e sensores, será possível adentrar em um mundo virtual online que também inclui a realidade aumentada, vídeos, avatares holográficos 3D e outros meios de comunicação. Por ser um espaço fictício, tudo pode ser pensado e inventado.

Empresas e pessoas que estão investindo neste tipo de tecnologia afirmam que esse novo universo será totalmente inclusivo, trazendo pessoas de todos os tipos para interagirem, colaborarem, aprenderem e jogarem nos espaços do metaverso. De uma forma mais completa do que podemos pensar atualmente. 

Para ficar mais claro, imagine que tudo que ganhou espaço e foi muito acelerado na pandemia, como as reuniões/aulas por vídeo e as lives de artistas, poderiam acontecer em um espaço virtual, com muito mais interação, e sem sair de casa. 

Importante dizer que este cenário ainda não é uma realidade. Muitas das tecnologias necessárias para que o metaverso se torne real ainda precisam ser desenvolvidas. Equipamentos como óculos de realidade virtual precisam se tornar mais acessíveis à população em geral.

Vantagens

1- Interaja totalmente com o ambiente e com os elementos 

Esse novo mundo permitirá que os usuários sintam como se estivessem lado a lado de um colega de trabalho, ou de um amigo, como se tudo realmente existisse, por exemplo. Se tornando algo mais natural do que as reuniões virtuais atuais, sendo possível a interação com o ambiente e elementos em questão.

2- WEB 3.0

A Web 3.0 refere-se ao uso da internet por meio de redes descentralizadas, assim como a do Bitcoin e da Ethereum.

O controle da internet não ficará no poder de poucas empresas que possuem grande poder igual acontecia na da Web 2.0. A descentralização da Web propõe que nenhuma entidade detenha o controle sobre a rede, mas que mesmo assim todos possam confiar nela. 

A internet se torna mais “inteligente”, até se converter em uma “web semântica”, que além de ser mais eficiente, nos oferece mais controle sobre os nossos dados.

3- Maior acessibilidade para pessoas com deficiência

O Metaverso amplifica opções e possibilita o trabalho em home office (ou em um ambiente de trabalho desenhado para acomodar diferenças), também as pessoas que possuem deficiência, que, em alguns casos, encontram dificuldade para se deslocar ou até mesmo de desempenhar atividades nos escritórios tradicionais. 

A incorporação das tecnologias do metaverso cria uma realidade social de integração mental e cerebral. Da mesma forma que substituímos partes físicas do nosso corpo, com próteses que podem nos dar poderes especiais, típicos de ficção científica, podemos agora pensar em uma integração neural, adaptando as então conhecidas anomalias para potencializar nossas capacidades. A diversidade e inclusão devem ser percebidas como oportunidades de expansão e não de limitação ou restrição. Deixamos de ser uma sociedade que promove verbalmente a igualdade e condena (ou privilegia) os diferentes.

Desvantagens 

1- Necessidade de equipamentos caros e internet rápida

Os equipamentos que são utilizados para emergir na realidade virtual e aumentada, são caros, e necessitam de uma internet rápida para serem processados e darem ao usuário qualidade durante a sua utilização

2- Fuga da realidade 

Este universo pode dar a algumas pessoas uma possível fuga das limitações da realidade na qual ele se encontra. Isso é aumentado pela experiência imersiva, o que acaba dando ao usuário uma sensação distorcida dos fatos que são de fato reais. 

Do ponto de vista da saúde mental, uma exposição longa a outra realidade pode levar indivíduos a comportamentos antissociais, violência, depressão. Justamente por ser algo tão novo e pouco estudado, não se sabe ao certo esses efeitos colaterais e como preveni-los. 

3- Centralização ou Descentralização?

A entrada de gigantes como Facebook e Microsoft na corrida pelo metaverso, por exemplo, tornaria todo o discurso inicial incoerente com a com a ideia principal e utópica da descentralização da tecnologia, redes e etc.

Além disso, essa mesma possível centralização faria com que as companhias que atualmente já possuem uma grande quantidade de dados dos usuários conseguissem ainda mais informações.

Ficou alguma dúvida?

Deixe nos comentários 🙂


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *