Entenda sobre a manutenção hoteleira

Tempo de leitura: 9 minutos

INTRODUÇÃO

 A lista de equipamentos que necessitam de atenção na hora da manutenção é extensa, e sabemos como é importante prestar atenção à elas. Isso porque, interfere na funcionalidade e na qualidade do serviço prestado em uma estadia. 

Um chuveiro estragado, uma lâmpada queimada, torneira pingando, isso tudo impacta na experiência do hóspede. 

Alguns hotéis podem até possuir algum controle sobre seus processos de manutenção, mas, a maioria não tem um plano de manutenção completo ou um controle das manutenções realizadas.

 

Como gerir uma boa equipe de manutenção? Qual iniciativa devo tomar na hora de solucionar um pequeno problema, para que ele não fique ainda maior?

 Neste guia você vai saber as diferenças entre manutenções corretivas, preventivas e preditivas e como aplicá-las com uma boa gestão. Seja ela sistêmica e/ou formada por uma boa equipe de suporte.

Veja a seguir, a importância de manter uma equipe treinada, gerando eficiência, em todos os processos, para manter a manutenção do seu hotel em dia.

INVISTA EM MANUTENÇÃO

 

Você sabia que realizar atividades de manutenção sem planejamento, gera até 65% de desperdício de tempo? 

 

Logo abaixo, você vai conhecer sistemas que podem te auxiliar nesta gestão.

O setor de manutenção garante boas condições de usabilidade para determinados setores, e na hotelaria não seria diferente. E quando o assunto é garantia, você precisa entender que nada é custo, ao investir em uma infraestrutura para o seu público.

Com a otimização da vida útil  de todos os equipamentos, aumenta o número de apartamentos disponíveis para utilização, reduz o custo com operações desnecessárias, ou seja, a manutenção só gera benefícios a longo prazo para o estabelecimento. 

As condições físicas de um estabelecimento tem um poder de impacto muito grande na avaliação do cliente. 

Por isso, ao falarmos em investir, estamos dizendo que quanto mais você traz melhorias para aquele ambiente, melhor a experiência do consumidor.  

CMMS x EAM x ERP

 

Muito se fala de bons sistemas para ajudar em toda gestão de um ambiente, mas quais são essas ferramentas, e o quão elas auxiliam?

 

A utilização de sistemas informatizados na administração empresarial tornou-se essencial para as pequenas, médias e grandes empresas que desejam manter-se competitivas. 

 

A gestão de manutenção e ativos requer a utilização de um sistema informatizado robusto, com banco de dados capaz de acumular estes.

 

O gerenciamento de ativos corporativos, mais conhecido como EAM, é feito para acompanhar o ciclo de vida dos ativos, desde o projeto e aquisição, até a retirada de serviço e venda. Faz a inclusão de todo o processo de manutenção

 

Já o CMMS, que é sistema de gerenciamento de manutenção computadorizado, é um software que centraliza as informações de manutenção e facilita os processos de operações de manutenção. Muito utilizado em hotéis, e de extrema importância para organizações, estas, que possuem um grande volume de manutenções preventivas. 

 

Por fim, o ERP, que é o sistema integrado de gestão empresarial,  é um sistema de informação que interliga todas as informações e processos de uma organização em um único sistema. A interligação pode ser vista sob a perspectiva funcional e sob a perspectiva sistêmica.

 

OS TIPOS DE MANUTENÇÕES

 

Existem três tipos de manutenções, para atuar na sua organização: Manutenção Corretiva, Manutenção Preventiva e Manutenção Preditiva. O que irá definir qual tipo usar e quando usar é a estratégia de manutenção adotada para manter a disponibilidade e confiabilidade dos equipamentos. Veja a seguir e entenda melhor cada um delas:

 

Manutenção Preditiva

 

É um tipo de monitoramento rotineiro, onde quando aplicada visa reduzir a probabilidade de ocorrer falhas, desgastes e danos gerais. Isto é, atua mantendo baixos custos, diminuindo a regularidade de reparos de emergência, evitando paradas inesperadas e eliminando as manutenções desnecessárias.

 

É um tipo de manutenção onde só se repara um equipamento, quando houver a necessidade, por isso possui um baixo custo. 

 

Seus principais objetivos são:

  • Reduzir a intervenção de manutenções corretivas;

  • Aumentar o grau de confiabilidade das máquinas e equipamentos;

  • Garantia na produtividade interna

 

Manutenção Corretiva

 

Como o próprio nome já diz, a manutenção corretiva é realizada para corrigir problemas conforme eles surgem em um determinado ambiente, em decorrência de acidentes, quedas, quebras, erros no manuseio, entre outros fatores que podem prejudicar o desempenho.

 

Para exemplificar a manutenção corretiva, basta criar um cenário fictício em que um equipamento vital para a operação apresenta defeito. Neste caso, a atividade de efetuar seu conserto pode ser considerada uma atividade de manutenção corretiva.

 

Dentro desta manutenção, conseguimos analisar dois tipos, que são: a manutenção corretiva planejada, e a não planejada que chamamos de emergencial.

Na planejada, são detectadas irregularidades de desempenho em equipamentos e, ao verificar que o funcionamento está comprometido, é possível programar os reparos para evitar que os defeitos venham a piorar.

 

Assim, com a situação monitorada, a gestão de manutenção pode programar o melhor dia e horário para a manutenção do equipamento, sem afetar a operação.

 

Na emergencial, os problemas já resultaram em falhas graves e paradas forçadas nas operações. Então, o conserto é emergencial para restabelecer o funcionamento da empresa e minimizar os custos da interrupção.

Digamos, por exemplo, que um elevador em plena operação deixa de funcionar. Assim, o conjunto de técnicas utilizadas para que ele volte a funcionar é uma manutenção corretiva.

 

Sendo assim, a manutenção corretiva tem caráter emergencial, tendo como principal objetivo resolver os danos de equipamentos o quanto antes para evitar paradas de produção.

 

Existem também, dois tipos de falhas: a potencial, que é uma falha inicial, no qual demonstra algum tipo de problema, na qual o equipamento continua desempenhando sua função. Um exemplo na hotelaria, é um pé de cama quebrado. 

 

Falha funcional: o equipamento para de desempenhar seu papel. No exemplo anterior, pode ser que o rompimento do fio evolua e a capacidade de transmissão de energia fique prejudicada, impossibilitando sua operação.

 

Apesar de sua eficiência, muitas empresas só realizam o conserto depois que a falha já ocorreu, esquecendo da importância do investimento na manutenção preventiva (que vamos ver logo a seguir) para evitar esse tipo de ocorrência.

 

Manutenção Preventiva

 

Este tipo de manutenção é aquela que se realiza antes do equipamento “parar” no processo produtivo. Ou seja, se você consegue verificar alguma anormalidade, do estado original do equipamento com o seu estado atual, e consegue detectar, você consegue atuar preventivamente. 

 

É a manutenção mais cara, dentre as outras, é também, um tipo de manutenção que não se aplica em todo tipo de equipamento, totalizando apenas em 11%. 

 

O objetivo da manutenção preventiva é restabelecer as condições originais do equipamento, visando reduzir a probabilidade de falhas.

 

Suas principais vantagens são:

  • É possível encontrar falhas no estágio inicial.; 

  • Mantém os equipamentos em condições ideais de operação;

  • Maior confiabilidade no diagnóstico.

Vale lembrar que problemas e defeitos mais graves podem provocar acidentes dos colaboradores, comprometimento da qualidade do produto final e impactos no meio ambiente. Então, devem ser solucionados o quanto antes.

 

A EQUIPE

 

Manter a casa em ordem não é fácil, então se atente ao contratar profissionais com vasto conhecimento e experiência.

 

Treine a equipe, e designe as funções. Hotéis possuem profissionais muito setorizados e isso ajuda ainda mais no processo. Um exemplo disto, são as camareiras, que têm um papel importantíssimo nesse sentido. Afinal, são elas que limpam e organizam os quartos e têm contato direto com os móveis e outros equipamentos do hotel.

 

Se elas perceberem que uma cama está com um pé solto, um controle remoto da televisão está quebrado, uma cortina da janela rasgou ou qualquer outra coisa, devem reportar para a gerência. Assim, os reparos poderão ser realizados em tempo hábil.

 

COMO FAZER UMA BOA GESTÃO?

 

Mesmo você sendo um hotel de pequeno porte, médio a grande porte, entenda que sem gestão, você não consegue trazer eficiência no seu dia-a-dia. 

 

Hoje, a tecnologia se aliou e atualmente existem softwares que ajudam em toda gestão da manutenção, que são muito completos e permitem que sejam feitos registros sempre que pontos que necessitam de reparos sejam identificados.

 

Um exemplo: um hóspede fez uma reclamação à noite, de que o chuveiro não estava esquentando. O recepcionista faz a relocação deste hóspede, e logo em seguida, faz o bloqueio deste quarto, deixando registrado que o chuveiro não está funcionando. No dia seguinte, a equipe de manutenção já é acionada, para fazer o reparo desejado. 

 

Você pode conhecer um pouquinho mais sobre o software da Arkmeds, clicando aqui. 

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Trazer um serviço de qualidade, traz confiabilidade aos seus serviços. Não pense em gasto, e invista em melhorias e segurança. Não restam dúvidas de que a manutenção hoteleira é importante e, quando bem conduzida, eleva a sua gestão, não é mesmo? Certamente, os clientes ficarão encantados pelo hotel ser impecável. Também deixarão depoimentos positivos nas redes sociais e falarão bem do estabelecimento aos seus amigos.

 

A ARKMEDS

 

A Arkmeds foi idealizada por seus gestores para oferecer serviços de excelência em gestão da manutenção e gestão de ativos nas mais diversas áreas. Nossa missão é entregar desde o planejamento até a execução o máximo de eficiência, rastreabilidade e confiabilidade dos seus dados. Se você deseja levar sua empresa para o próximo

nível de gestão e eficiência operacional, conte com a Arkmeds para essa missão!

Solicite uma demonstração gratuita com um dos nossos consultores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *