Monitor multiparâmetro: Por quê todo hospital deve ter um?

Reading time: 4 minutes

1 a cada 2 minutos é o índice de mortes no Brasil por doenças cardiovasculares! 

Número bem assustador, não é mesmo? 

Segundo o Ministério da Saúde, por ano, em média 300 mil brasileiros têm a morte causada por esse tipo de doença. 

E uma das diversas maneiras para reduzir esse número gritante é por meio de tecnologias avançadas que chegaram no âmbito dos equipamentos eletromédicos. Inúmeros aparelhos foram desenvolvidos para solucionar essas recorrências.

paciente monitor multiparâmetro

Entenda melhor 

Entre esses equipamentos, temos o queridinho dos médicos e enfermeiros, o Monitor Multiparâmetro,  que possui, geralmente, o fundo da tela na cor preta e os parâmetros coloridos para facilitar a visualização. 

Como o próprio nome já diz, o grande objetivo desse equipamento é apresentar para o médico, em tempo real, as condições do paciente, se ele está estável ou não. 

Além disso, ele verifica de forma contínua os batimentos cardíacos, podendo o médico atuar de forma antecipada, evitando mortes.  

O monitor de paciente pode ser configurado em diversos parâmetros. Iremos falar sobre os principais: ECG, Spo2, PI, PNI, FR e Temp

ECG – Eletrocardiograma

O parâmetro eletrocardiograma, ou simplesmente ECG, é uma representação gráfica da atividade elétrica do coração durante o seu funcionamento.

A partir dele é possível calcular a frequência cardíaca, ou seja, a velocidade do ciclo cardíaco que será medida pelo número de contrações do coração por minuto (bpm). 

Com a disposição dos eletrodos no corpo do paciente irá gerar sinais, os quais são denominados como derivações, essas são captadas por um cabo de ECG, que pode ser de 3 ou 5 vias.

Dependendo do tipo de patologia, as derivações possuem alterações diferentes uma das outras, o que permite o médico dar o diagnóstico assertivo. 

Spo2 – Oximetria 

Spo2 ou oximetria de pulso, significa saturação capilar periférica de oxigênio, que estima a quantidade de oxigênio no sangue, em outras palavras, o percentual de hemoglobina oxigenada. 

Os valores normais para o Spo2 são entre 95 e 100%, os quais irão determinar a eficiência do sistema respiratório do paciente. Eles são captados por um sensor de oximetria e possuem dois métodos para medir, a espectrometria e fotopletismografia. 

PI – Pressão Invasiva 

Para que esse parâmetro seja monitorado, será necessário o auxílio de equipamentos/acessórios afim de que a medição seja bem realizada.

Ela será medida através da condução da pressão hidrostática até um dispositivo eletromecânico, também conhecido transdutor de pressão, que irá transformar energia mais complicada de medir diretamente em um tipo mais fácil, como a elétrica. 

PNI – Pressão Não Invasiva

Ao contrário da PI, para que o parâmetro PNI seja medido não é preciso que haja invasão ao corpo do paciente. Essa pressão é resultado dos batimentos cardíacos e a resistência que o fluxo sanguíneo sofre pela parede do vaso. 

Existem dois tipos de pressão, a sistólica e diastólica. Os valores normais da pressão arterial sistólica é de 90 a 130 mmHg e da diastólica é de 60 a 90 mmHg. Para obter as medições desse parâmetro utiliza-se uma braçadeira ou manguito.

FR – Frequência Respiratória

É através do parâmetro respiração, registrado pelos eletrodos de ECG, que se calcula a frequência respiratória, que identifica picos na respiração para detectar possíveis eventos. 

Os valores normais para um adulto varia de 12 a 18 vezes por minuto, em crianças de 25 a 30 respirações por minuto e em recém nascidos 30 a 40 respirações por minuto.

Temp – Temperatura 

A temperatura do corpo é mantida através da produção e perda de calor. Esse parâmetro está diretamente ligado a resistência do sensor de temperatura, com a variação da resistência, o circuito detecta e transforma isso em um valor, cuja unidade será expressa em °C ou °F, normalmente. 

Considerações sobre o monitor multiparâmetro

Podemos dizer que, entre os milhares de equipamentos eletromédicos existentes, o monitor multiparâmetro está na lista dos mais importantes dentro do hospital.

Por isso é de suma importância que ele esteja sempre com as manutenções e laudos em dia para que possa dar o melhor suporte à vida daquele paciente e assistência ao médico para seu diagnóstico preciso. 

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *