Engenharia clínica: veja como funciona a terceirização desse processo

Reading time: 3 minutes

A engenharia clínica é um serviço técnico e gerencial muito importante nos dias de hoje. Trata-se de identificação, avaliação e monitoramento de todas as tecnologias em saúde que são requeridas em uma instituição clínica.

Além de tais atribuições, essa prática é responsável pela análise da planta física  e reestruturação de área para atender às exigências sanitárias e de acreditação hospitalar. Como se trata de um serviço especializado, muitos gestores optam pela terceirização da atividade.

A terceirização de um serviço de engenharia clínica dependerá das demandas da instituição de saúde e das formas de contratação dessa atividade.

Quer entender como funciona o processo de terceirização do serviço de engenharia clínica? Veja essas informações no post de hoje e saiba mais!

Acesse aqui o Guia completo de Engenharia Clínica!

Conceito de terceirização

A terceirização é um processo pelo qual as empresas contratam serviços de forma esporádica ou contínua e que não constituem atividades-fim do estabelecimento, ainda que esteja havendo mudanças no Brasil a respeito dessa condição.

A principal vantagem dessa estratégia é permitir à empresa gestora o exclusivo cuidado para suas atividades principais que, no caso hospitalar, se destina à assistência clínica de qualidade.

Portanto, os serviços terceirizados se destinarão às atividades-meio, ou seja, àquelas que dão suporte aos serviços principais.

Fatores relevantes para a terceirização

Para terceirizar os serviços de engenharia clínica, é primordial que o gestor faça um levantamento das principais necessidades de saúde que se beneficiarão dessa situação.

Ademais, é importante pesar os custos entre manter um serviço terceirizado ou uma unidade própria, o número e a qualificação profissional dos engenheiros clínicos envolvidos, bem como a equipe técnica de suporte e a demanda.

Requisitos para contratação dos serviços

Após a definição pela terceirização da engenharia clínica, é necessário fazer uma pesquisa de mercado com as empresas que oferecem esses serviços. Nesse caso, o gestor deve analisar a idoneidade da empresa e os tipos de serviços ofertados.

Para tanto, deve solicitar a documentação comprobatória de autorização e funcionamento da empresa, o registro dos responsáveis técnicos e as condições de contratação que envolvem serviços esporádicos ou contínuos.

Acompanhamento das atividades terceirizadas

Assim que optar por uma empresa terceirizada, é importante entender as condições contratuais e as cláusulas que envolvem o desligamento das partes.

Também é fundamental observar as situações de monitoramento da efetividade dos serviços prestados e a impressão de relatórios periodicamente.

Mesmo que o gestor opte pela terceirização da engenharia clínica, ele precisa acompanhar adequadamente as atividades exercidas para não incorrer em problemas de responsabilidade conjunta em casos mais complexos.

A engenharia clínica é uma atividade essencial para as instituições de saúde, e sua efetivação pode se dar na forma de serviço próprio ou terceirizado.A terceirização é uma ferramenta pela qual os gestores delegam atividades-meio para concentrar-se nas atribuições principais dos estabelecimentos de saúde.

Setor de Engenharia Clínica vai gerar economia de mais de R$ 1,5 milhão por ano ao HC-UFMG. Clique aqui para ver mais…

A opção de terceirização da engenharia clínica deve ser avaliada criteriosamente considerando a demanda clínica do estabelecimento, os tipos de serviços ofertados, as condições contratuais e a idoneidade da empresa contratada.

Não deixe de assinar a Newsletter da Arkmeds e ficar por dentro dos novos artigos que são lançados. 

Tem alguma dúvida sobre meu artigo? Deixe um comentário e iremos te ajudar!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *