Determinações de rastreabilidade de equipamento: não cumpriu, e agora?

Reading time: 3 minutes

Rastreabilidade de equipamento médico é um assunto pouco explorado, mas que possui um grande impacto nos custos em saúde. Suas práticas envolvem desde a codificação até a avaliação da manutenção das tecnologias em saúde.

As determinações de rastreabilidade têm por objetivo garantir um parque tecnológico adequado às necessidades clínicas do hospital e com equipamentos tecnológicos funcionando em plena atividade.

Elas estão incluídas dentro do plano de gerenciamento de tecnologias em saúde, documento que avalia todas as etapas de cuidados clínicos e gerenciais com as tecnologias em saúde.

Contudo, se o gestor não cumprir essas premissas, terá prejuízos em todos as nuances. Quer saber as consequências do não cumprimento das determinações de rastreabilidade? Então, acompanhe nosso post de hoje e fique por dentro!

Avaliação dos impactos clínicos

As determinações de rastreabilidade dos equipamentos em saúde envolvem a identificação do real estado de funcionamento das máquinas. Para tanto, é preciso fazer a codificação desses equipamentos, acompanhar as demandas por manutenção corretiva ou preventiva e analisar efetividade clínica da máquina no setor instalado.

Um equipamento sem codificação, não apresenta o histórico de operações que foram executadas pelo serviço de engenharia clínica. Essa situação é um risco tanto para os colaboradores quanto para os pacientes, pois não se sabe ao certo sobre a funcionalidade da tecnologia.

Panorama dos impactos gerenciais

Uma instituição hospitalar que descumpre as determinações de rastreabilidade não está desenvolvendo corretamente o plano de gerenciamento das tecnologias em saúde. Esse projeto envolve desde o planejamento e aquisição dos equipamentos até a manutenção de sua vida útil das máquinas.

Caso tenha detectado alguma anormalidade, os órgãos de fiscalização poderão notificar as instituições de saúde e aplicar penalidades que vão desde a multa por manter serviços sem rastreabilidade ate suspensão temporária das atividades.

Mudando esse cenário

Sabendo dos prejuízos inerentes a essa situação, está na hora de contratar os serviços clínicos especializados para desenvolver essas atividades ou modificar o fluxo das atividades já existentes.

Nesse sentido, é importante mostrar a situação delicada pela qual a instituição hospitalar está passando e elaborar um plano emergencial para sanar esse problema. Para as instituições que ainda não possuem o serviço de engenharia clínica, responsável por operacionalizar esse processo, é fundamental a contratação ainda que terceirizada.

Aos gestores, cabe fazer o acompanhamento dos processos, analisar os indicadores e observar o engajamento da equipe em prol de melhorias. As práticas realizadas pelo serviço de engenharia clínica devem ser vistas como essenciais para manter um excelente padrão assistencial em saúde.

Além disso, não deixar novamente a situação chegar a um ponto crítico em que as atividades emergenciais tomam o lugar das práticas de manutenção.

A rastreabilidade de equipamento é uma importante etapa dentro do plano de gerenciamento das tecnologias em saúde. As determinações para cumprimento dessa atividade envolvem desde a identificação da tecnologia, análise das peças vitais, acompanhamento da efetividade das máquinas até a avaliação da manutenção preventiva das máquinas.

O descontrole nesse processo acarreta prejuízos clínicos e gerenciais e precisa ser sanado emergencialmente para não incorrer em grandes complicações. Mas você sabe sobre todas as determinações de rastreabilidade de equipamentos? Quer aprender mais sobre isso? Então, veja este artigo: Rastreabilidade: como acompanhar!

Não deixe de assinar a Newsletter da Arkmeds e ficar por dentro dos novos artigos que são lançados. 

Tem alguma dúvida sobre meu artigo? Deixe um comentário e iremos te ajudar!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *