Como a robótica pode ajudar no funcionamento do hospital? Confira aqui!

Reading time: 3 minutes

Avaliação
[Total: 1 Média: 1]

A robótica no hospital pode ser uma estratégia espetacular tanto quanto a informatização destes ambientes. Os benefícios podem ser evidentes para os pacientes e para os gestores hospitalares. Primeiramente porque inova ao aplicar ferramentas de última geração para diagnosticar e tratar pacientes com maior poder de acurácia.

Soma-se a isso com a projeção dos serviços hospitalares, otimização dos processos clínicos e produtividade nas atividades. Esse cenário pode repercutir em grande visibilidade para a instituição hospitalar, atraindo novos investimentos e novas demandas.

Por isso, o assunto do nosso post de hoje é abordar como a robótica pode ajudar no funcionamento do hospital, desde os processos iniciais até os mais complexos. Acompanhe conosco!

Atendimento de pacientes

Pesquisas pioneiras já desenvolveram robôs que podem atender os pacientes na recepção e reconhecer o gênero e a idade dos mesmos. O Robô Pepper já foi testado com êxito em hospitais da Bélgica. Ele é capaz de reconhecer a voz dos pacientes, identificar algumas emoções básicas e acompanhá-los até os setores onde farão exames e procedimentos.

Alguns robôs estão sendo testados para auxiliarem nos serviços pediátricos e geriátricos nos processos de cuidado e avaliação dos dados vitais, como temperatura e pressão arterial

Gerenciamento de estoques

O setor de suprimentos costuma ser denominado como o coração da instituição hospitalar e, por isso, qualquer falha pode causar danos irreversíveis ao ambiente. Pensando nisso, estratégias inovadoras utilizando a robótica têm melhorado o gerenciamento de estoque e dispensação de insumos hospitalares.

As máquinas robóticas podem fazer a contagem dos itens farmacêuticos com a ajuda dos leitores de código de barras e dispensar produtos com o comando de voz em carrinhos de emergência.

O gerenciamento de estoque e a dispensação correta de produtos são processos que, quando otimizados, podem garantir melhor assistência ao paciente e produtividade dos serviços.

Realização de cirurgias mais precisas

Algumas cirurgias que demoravam horas devido a sua complexidade, atualmente podem ser feitas com robôs em metade do tempo. É o caso das cirurgias prostáticas, em que o tempo para realização girava em torno de 3 horas de forma manual.

Com a utilização de robôs guiados por médicos cirurgiões, as incisões cirúrgicas são menores do que no procedimento tradicional e, devido a isso, a recuperação do paciente é bem mais rápida.

Estratégias como essas servem para melhorar o prognóstico do paciente e aumentar o número de procedimentos sem desgastar fisicamente os médicos.

Otimização dos processos hospitalares

As vantagens para os gestores hospitalares podem ser mensuradas pelo aumento da demanda por atividades, otimização dos processos e redução de gastos em longo prazo. Toda esse panorama é promissor para o hospital, porém, é preciso avaliar o investimento financeiro em técnicas de robótica, treinamento dos funcionários e manutenção das máquinas e equipamentos.

Por isso, todas as atividades devem ser pensadas de forma racional para não perder a oportunidade de investimento. A robótica no hospital apresenta campos para atuação desde a recepção de pacientes, passando pelo gerenciamento de estoque e chegando propriamente nos procedimentos cirúrgicos.

O investimento ainda é elevado para implantação e treinamento dos funcionários, mas as vantagens são promissoras em longo prazo.

Não deixe de assinar a Newsletter da Arkmeds e ficar por dentro dos novos artigos que são lançados. 

Tem alguma dúvida sobre meu artigo? Deixe um comentário e iremos te ajudar!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *