Controle de qualidade: o que dizem as Boas Práticas de Laboratório?

Reading time: 3 minutes

Avaliação
[Total: 4 Média: 3.3]

As Boas Práticas de Laboratório (BPL) consistem em um conjunto de atividades que devem ser realizadas adequadamente para garantir a eficácia dos processos, e executadas conforme recomendações do órgãos fiscalizadores.

Em ambientes hospitalares, as Boas Práticas possuem critérios diferenciados para cada setor que visa a efetividade dos serviços gerados, a segurança dos colaboradores e assistência de qualidade ao paciente.

No caso específico de laboratórios hospitalares, essas normas são importantes para avaliar a biossegurança na execução das atividades e, por isso, os serviços de engenharia clínica devem ser incluídos.

Sendo assim, o post de hoje será direcionado para as boas práticas laboratoriais com ênfase na biossegurança garantida pelos serviços de engenharia clínica. Acompanhe nossas informações!

Principais objetivos das Boas Práticas de Laboratório (BPL)

Normalmente, em uma instituição de saúde, é feito um levantamento dos principais riscos aos quais os colaboradores e pacientes podem ser expostos. Após essa análise, são instituídas medidas de segurança tanto nos processos quantos nos equipamentos.

No caso de um laboratório de análises clínicas, é considerado o risco biológico propiciado pelo manuseio de amostras potencialmente contaminadas, assim como os riscos químicos e ergonômicos.

Sendo assim, o principal objetivo das Boas Práticas de Laboratório (BPL) é estabelecer procedimentos operacionais padronizados para diminuir ou eliminar a probabilidade de exposição ao risco.

Por que é crucial cumprir as normas das Boas Práticas de Laboratório (BPL)?

As normas das Boas Práticas de Laboratório (BPL) devem ser cumpridas para garantir a efetividade das atividades e, principalmente, evitar o risco de exposição aos agentes nocivos.

Devido a isso, os responsáveis técnicos de cada setor devem supervisionar as atividades dos colaboradores, realizar treinamentos quando necessário e atualizá-los quanto às normalizações vigentes.

Como é feita a implantação das Boas Práticas de Laboratório (BPL)

A implantação é feita seguindo as normas estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Para os serviços de engenharia clínica, é importante assegurar a funcionalidade dos equipamentos, verificar as formas de descontaminação e desinfecção de peças que entram em contato com as vísceras do paciente e validar todo o processo.

A validação dos procedimentos executados deve contar com o monitoramento do engenheiro clínico, que vai mensurar as variáveis de funcionamento, diagnosticar possíveis falhas e recomendar manutenção corretiva ou preventiva.

Monitoramento e avaliação das atividades da BPL

Uma vez inserida as atividades da BPL, é crucial monitorar sua efetividade. Essa tarefa será feita por meio de indicadores de produtividade.

Os laboratórios de análises clínicas podem trabalhar com número de solicitações e de pedidos atendidos e não atendidos. Também é possível avaliar as principais dificuldades, tais como glosas dos convênios, perda de produção por defeito nos equipamentos etc.

Assim será mais fácil identificar os pontos negativos, trabalhar em prol da produtividade e aperfeiçoar os serviços diferenciais.

As Boas Práticas de Laboratório têm por objetivo nortear as principais atividades realizadas nos serviços de saúde por meio de estratégias que minimizam o risco de exposição a agentes nocivos. Feito isso, também contribuem para a melhoria da qualidade da assistência ao paciente.

Não deixe de assinar a Newsletter da Arkmeds e ficar por dentro dos novos artigos que são lançados. 

Tem alguma dúvida sobre meu artigo? Deixe um comentário e iremos te ajudar!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *