Como fazer um planejamento estratégico hospitalar que traga resultados?

Reading time: 3 minutes

Avaliação
[Total: 1 Média: 5]

As instituições hospitalares são como empresas e também precisam de um planejamento estratégico.  O planejamento estratégico hospitalar consiste na elaboração de atividades gerenciais com o objetivo de garantir a sustentabilidade da empresa.

No caso de estabelecimentos de saúde esta função está sob a responsabilidade do gestor hospitalar e deve ser pensado com foco na redução dos custos, aumento da produtividade dos serviços, sem comprometimento da assistência ao paciente.

A elaboração do planejamento estratégico consiste na identificação  e investimento dos pontos fortes como o incentivo aos serviços de média e alta complexidade tais como procedimentos cirúrgicos ambulatoriais e serviços de hemodinâmica e hemodiálise. Devem-se pensar e reavaliar os pontos fracos, como os serviços de pouca produtividade ou que estejam onerando muito os custos do hospital. A partir dessa análise é necessário projetar  os resultados esperados e acompanhar através de indicadores o cumprimento das metas estabelecidas.

Porém para que o planejamento  estratégico hospitalar que traga resultados eficientes é importante se atentar para 4 requisitos que são descritos abaixo

Melhorar a gestão de equipes nos hospitais

Em um ambiente hospitalar a gestão de equipes deve ser pensada em prol do atendimento assistencial de qualidade. Desta forma é possível formar equipes com  profissionais de diversas áreas através de comissões hospitalares para diminuição do custos ou aumento da produtividade. Um exemplo de como diminuir custo é a implantação da Comissão do Prontuário, desenvolvida como o propósito de revisar, avaliar e propor sugestões para o registro de informações clínicas do paciente. Os dados obtidos dos prontuários poderão ser utilizados para análise pela equipe de enfermagem, farmácia, faturamento, atendimento e outros.

Desenvolver eficientemente a gestão de processos

Os processos dentro de um ambiente hospitalar devem ser pensados de forma holística caracterizando os pontos que comprometem o funcionamento dos serviços e abordando as situações que causam falhas.

A gestão de processos deve atuar de forma estruturada para melhorar a execução e o desempenho das atividades desenvolvidas. Um exemplo desta situação seria identificar todas as fases e as falhas que culminaram no erro de administração de medicamentos para um paciente, propor medidas preventivas e conscientizar as equipes envolvidas

Aprimorar a gestão de manutenção dos equipamentos em saúde

Os equipamentos em saúde possuem um alto valor agregado tanto pelo custo quanto pela importância clínica dentro do hospital.  A gestão de manutenção de equipamentos é composta pelas etapas de inventário, cadastro, manutenção preventiva e corretiva e análise da obsolescência.

Associada a estas etapas  é importante avaliar processos de difusão e intensa utilização dos equipamentos para verificação de  manutenções corretivas e preventivas. E também a obsolescência tecnológica para se verificar a possibilidade de aquisição de novos equipamentos.

Investir na gestão de relacionamentos

Uma organização hospitalar idônea preza pelos seus relacionamentos internos e externos. Assim, todas as transações realizadas com os fornecedores e acionistas precisam ser  constantemente auditadas e avaliadas para garantir a confiabilidade dos relacionamentos.

E os relacionamentos internos com os colaboradores deve ser o mais transparente possível para demonstrar clareza e transparência nos comunicados.

Quer sabe mais sobre esses assuntos? Assine nossa newsletter e fique por dentro das atualizações no campo da gerência hospitalar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *